segunda-feira, 14 de março de 2011

A Volta.

Faz tempo que não visito esta casa. Na verdade só vim hoje porque o Windows Live me avisou que uma antiga casa vai ser derrubada caso eu não mude pra um tal de Wordprass. Bom não sei onde fica esse lugar então não vou pra lá. Mas acabou que li uns textos meus de 2007/2008 e me surpreendi em me ver aos 20 anos tão contente e melancólica ao mesmo tempo.
Também me surpreendi em saber que desde naquela época eu já esperava pelo homem que amo agora e que ele é exatamente como eu desejei que fosse.
Salvei todos os posts apesar de ser tudo razoável, mas esse em especial me deu um sopro bom no peito:

♪ Amor palavra que liberta já dizia o Profeta...

Liberta, desprende, avoa. Todos os anos no meio de Agosto eu tenho essa sensação de Amor. Mas de Amor assim, com o a maiúsculo. Amor sobrando, inundando, Amor correndo pela rua. Amor quando acordo de manhã, Amor no bom dia do vizinho frio e silencioso. Amor subindo na árvore, Amor atravessando a Avenida Minas Gerais...
Nesses dias, eu pulo da cama dizendo "Vem Amor, cola em mim, vamo pro escritório desfazer aquelas burocracias chatas, bora Amor pro banco pagar contas, passa comigo no mercado vamos levar caqui". E o Amor vai, bem seguro pela minha mão. Na primeira esquina ele já me lembra aquele fevereiro distante em que papai nos levou à praia e deixava que nós o enterrassemos na areia só pra fazer nossa alegria. Daí a pouco o Amor me cutuca pra sorrir pro moço do banco e agradecer um obrigado verdadeiro. E vamos eu e ele, "olha pro céu Ana: Azulzim!". Um passarinho passa por nós, " que sorte a nossa Amor!", "por que?", "caquis, céu azul, pessoas, sol, vida". O Amor sorri e me abraça mais apertado.
Todos anos me preparo pra essa visita do Amor, sei que ele ficará por uns dias apenas, depois aparecerá bem apressado pra me lembrar algumas coisas essenciais que perco na correria que é viver neste mundo. Mas ele vem, chega e não me decepciona. E deixa as lições de casa pra que eu me faça uma Ana melhor pros outros e pra mim mesma.

Agosto de 2007

5 comentários:

Jose disse...

Encontrei seu blog "sem querer", depois de uma noite alegre de festa. Bom saber que escreve palavras assim.Deixo uma contribuição no seu blog, era para deixar como comentário da postagem "Das vontades", que achei a melhor do blog, mas acabei resolvendo colocar aqui mesmo. Para "as vontades":

Casa comigo
"casa comigo que te faço a pessoa mais feliz do mundo. a mais linda, a mais amada, respeitada, cuidada... a mais bem comida. e a pessoa mais namorada do mundo e a mais casada. e a mais festas, viagens, jantares... casa comigo que te faço pessoa mais realizada profissionalmente. e a mais grávida e a mais mãe. e a pessoa mais as primeiras discussões. a pessoa mais novas brigas e as discussões de sempre. casa comigo que te faço a pessoa mais separada do mundo. te faço a pessoa mais solitária com um filho pra criar do mundo. a pessoa mais foi ao fundo do poço e dá a volta por cima de todas. a mais reconstruiu sua vida. a mais conheceu uma nova pessoa, a mais se apaixonou novamente... casa comigo que te faço a pessoa mais “casa comigo que te faço a pessoa mais feliz do mundo”. michel melamed
abraços. Bruno.

AnaCláudia disse...

Oi Bruno. Obrigada. No momento, vc me dizer que encontrou meu blog depois de uma noite alegre de festa, é, para mim, um bom sinal.

AnaCláudia disse...

Oi Bruno. Obrigada. No momento, vc me dizer que encontrou meu blog depois de uma noite alegre de festa, é, para mim, um bom sinal.

Bruno disse...

"Um bom sinal" é um nome bom para um poema...

http://encontrofurtivo.wordpress.com/

Por ser furtivo, não deve ser contado para ninguém!

Bruno disse...

Haverá um dia um encontro furtivo? Ou vou ter mesmo que passar pelo chefe?